Buscar
22/08/2018

Projeto de Vida, Agricultura Familiar e Agroecologia são temas do II Encontro Regional das Juventudes Rurais do Bico do Papagaio

Evento reúne mais de 140 jovens na Comunidade Quilombola Carrapiché, no município de Esperantina (TO), entre os dias 24 e 26 de agosto

O que Agricultura Familiar e Agroecologia tem a ver com a construção de um Projeto de Vida? Para quem vive em uma realidade rural de nosso país essa combinação pode fazer muito sentido. Com o objetivo de oferecer as juventudes da região do Bico do Papagaio, Tocantins, um espaço de reflexão, formação e discussão sobre suas vocações, realidades e sonhos, será realizado o II Encontro Regional das Juventudes Rurais do Bico do Papagaio.

O evento acontecerá no município de Esperantina (TO), na Comunidade Quilombola Carrapiché, entre os dias 24 e 26 de agosto. Mais de 140 de jovens, de dez munícipios da região e mais de 40 comunidades rurais, são esperados para participar desta segunda edição do Encontro, que é organizado pela Rede Bico Agroecológico – uma articulação que reúne organizações, sindicatos, movimentos e agricultores familiares que atuam no Bico do Papagaio, extremo norte do estado tocantinense.

Para a jovem quilombola Cleudiane Prachata (28), presidente da Comunidade Quilombola Prachata e integrante da COEQTO (Coordenação Estadual das Comunidades Quilombolas do Tocantins), o Encontro possui grande importância para as juventudes da região. ‘’Será possível apresentar aos jovens diferentes possibilidades para se viver e se alimentar em nosso meio’’, afirma Cleudiane. A jovem ainda destaca que espera que o encontro ‘’possibilite que a juventude encontre maneiras de se organizar e fortalecer sua integração regional’’.

Apresentando o tema ‘’Projeto de vida, Realidade das Agriculturas familiares e Agroecologia’’, a programação do evento abordará conteúdos relacionados às realidades rurais dos participantes. Agroecologia, agricultura familiar, culturas tradicionais, comunicação popular, cidadania e a luta por direitos das juventudes fazem parte do itinerário formativo do Encontro, que além do caráter formativo, também visa oferecer aos jovens um espaço de integração e celebração.

Selma Yuki, agrônoma e assessora técnica da Organização APA-TO (Alternativas para a Pequena Agricultura do Tocantins), acredita que o evento tem o objetivo de contribuir para que as juventudes reflitam sobre suas realidades e a relação com seus projetos de vida. ‘’Como a realidade que vivemos pode influenciar nas escolhas que fazemos? Esperamos que os jovens participantes, de maneira autônoma, façam o exercício de tentar responder a essa e outras questões’’, partilhou Yuki. ‘’Estamos trabalhando para que o Encontro seja um espaço fértil de aprofundamento de ideias e discussões sobre maneiras de se transformar alguns contextos desafiadores que fazem parte, hoje, de nossa realidade rural brasileira’’, finalizou a assessora.

Ao falar sobre suas expectativas para o evento, o jovem José Araújo (20), coordenador dos jovens do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTR) de São Sebastião, Buriti e Esperantina, alerta para o fato de que muitos jovens do Bico do Papagaio são taxados como ‘’irresponsáveis’’. Para José ‘’o encontro também contribuirá para transmitir aos jovens confiança e apoio para a melhoria da atuação em suas comunidades e organizações de origem’’. E continua: ‘’ Queremos mostrar que as juventudes são importantes e devem participar ativamente do desenvolvimento de suas comunidades, munícipios e até de nosso país’’, conclui Araújo.

O evento recebeu o apoio da Misereor, da Fundação Interamericana (IAF)­, da COEQTO e da Congregação das Irmãs do Imaculado Coração de Maria. O Encontro também conta a com a parceria da Comissão Pastoral da Terra (Regional Araguaia-Tocantins) e da Articulação Nacional de Agroecologia (ANA), além da acolhida e organização da Comunidade Quilombola Carrapiché.

Sobre a Rede Bico Agroecológico

A Rede Bico Agroecológico contempla e articula agricultores familiares e mais de vinte organizações sociais que atuam no campo da agroecologia e da agricultura familiar no Bico do Papagaio, Tocantins. Dentre as organizações integrantes, estão a APA-TO, a Associação Regional das Trabalhadoras Rurais do Bico do Papagaio (ASMUBIP), o Movimento Interestadual das Quebradas de Coco Babaçu (MIQCB), a Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Tocantins (FETAET), Sindicatos de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais da região, Associações, Cooperativas, entre outras instituições.


Texto: Bruno Santiago Alface/APA-TO

Informações: APA-TO/Rede Bico Agroecológico

Contato: bruno@apato.org.br | 063 3456-1407 | 011 99985-0378


Conteúdo relacionado: Notícias

Misereor Ford Foundation TFCA Inter America Foundation FBB Cese Brazil Foundation Fundo Amazônia PPP-Ecos Caritas Associação Nacional de Agroecologia Rede Cerrado FAOR Abong DoDesign-s Design & Marketing