Buscar

Cestas com produtos agroecológicos beneficiam população da região do Bico do Papagaio

600 famílias serão beneficiadas com as cestas agroecológicas

Na última sexta (29) e sábado (30) foram entregues cestas básicas com produtos agroecológicos, produzidos pela agricultura familiar em comunidades rurais e quilombolas da região do Bico do Papagaio. 1200 estão programadas para ser entregue a 600 famílias, um total de 21 toneladas de alimentos adquiridos dos grupos que exercem a agricultura familiar na região, uma forma de rentabilidade neste período de pandemia do Covid-19. As entregas serão distribuídas em três etapas, sendo que a próxima ocorrerá no dia 05 de junho.

Dentre os beneficiários estão comunidades quilombolas, acampamentos e agricultores e famílias de cidades da região do Bico do Papagaio em situação de vulnerabilidade social.  Somam um total de 34 comunidades alcançadas pela atividade e que estão localizadas na região de Esperantina, Buriti, São Sebastião, Augustinópolis, Carrasco bonito, São Bento, Araguatins e Axixá. Nesta primeira etapa, 215 famílias dos municípios de São Sebastião, Buriti, Esperantina, Carrasco Bonito e Augustinópolis foram as beneficiadas.

Comunidade Quilombola

Comunidade Quilombola Carrapiché recebeu as cestas nessa primeira etapa.

Dona Iraídes Eloia Silva, casada, mãe de 14 filhos, e moradora da Vila União, explicou que as cestas são importantes neste momento de pandemia, e por isso se sente bem de poder contribuir. “Por meio desse programa que os nossos amigos fizeram de Canaã e Barro Branco, nós estamos felizes, todos recebem as cestas e estamos muito gratos. Se todos se uníssemos nessa pandemia seria muito melhor”, ressalta.

O coordenador do assentamento, António Barbosa Silva, expressou a relevância desse projeto de doação neste momento de pandemia. “Essa parceria da Rede Agroecológica foi interessante porque todos das comunidades conseguiram vender seus produtos. No caso da minha comunidade, a gente vendeu banana e polpas de frutas. Frutas produzidas na nossa comunidade e também outras famílias foram beneficiadas com as cestas e produtos de higiene pessoal e de limpeza”, destacou.

Também foram beneficias, na primeira etapa de entregas, as Famílias de Ouro Verde.

A ação foi organizada pela ONG APA-TO (Alternativas Para a Pequena Agricultura no Tocantins) em parceria com a Cooperamazônia, Cooaf Bico e Rede Bico Agroecológico, com apoio da B Seguros, Banco BV, COOPERFORTE e Fundação Banco do Brasil. O valor investido para esta atividade, que objetiva o combate à pandemia, é de 146 mil.

Cada família receberá duas cestas básicas com os seguintes alimentos: Arroz, feijão, azeite de babaçu, farinha branca e d´água (puba), tapioca, macaxeira, inhame, polpas de frutas nativas, amendoim, abóbora, laranja, banana e massa de puba. Na cesta ainda está incluído kit de higiene pessoal e material de limpeza, produtos essenciais neste período de pandemia do novo Coronavírus: álcool gel, sabonete, sabão de coco e água sanitária.

A moradora do Acampamento Ulisses Manaça, Maria de Fátima, disse que as cestas agroecológicas vão alimentar sua família que tem seis pessoas. “Receber as cestas é de grande importância para alimentar minha família. São alimentos saudáveis porque são produzidos nos assentamentos e acampamentos aqui da região”, explica.

Os produtos que compõem a cesta básica são oriundos da agricultura familiar (na foto moradores do Projeto Assentamento Canaã)               

Doações

Para esta ação, as instituições B Seguros, Banco BV, COOPERFORTE e Fundação Banco do Brasil receberam doações em suas plataformas digitais e que agora estão em fase de repasse para as instituições e organizações.

A Fundação Banco do Brasil continua recebendo doações para apoiar ações de prevenção e combate ao novo coronavírus. Os recursos serão utilizados para assistência social, alimentação, cuidados com a saúde, aquisição de insumos e equipamentos hospitalares e repassados à sociedade por meio de entidades privadas sem fins lucrativos e com notória atuação nas áreas de assistência social e saúde.

As doações podem ser feitas por cartão de crédito, débito e transferências em conta corrente. Banco do Brasil (001); Agência: 1607-1; Conta corrente: 19.000-4 – Coronavírus FBB; CNPJ: 01.641.000/0001-33.

As famílias do Acampamento Carlos Mariguela foram beneficiadas também.

 

Conheça a APA-TO e a Rede Bico Agroecológico

Existente desde 1992, a Alternativas para a Pequena Agricultura no Tocantins (APA-TO) é uma Organização Não Governamental (ONG) que trabalha junto a agricultores familiares e populações tradicionais e utilizam os princípios da agroecologia para construir sistemas produtivos sustentáveis.

As bases de seu trabalho são o planejamento e a implementação do desenvolvimento local para pequenos agricultores, a assessoria para a negociação de políticas públicas, a busca de segurança alimentar e geração de renda para famílias de agricultores, a organização do comércio e a formação de lideranças. A Instituição objetiva ainda construir uma história de desenvolvimento participativo que garanta melhores condições de vida no campo para agricultores e agricultoras familiares.

A Rede Bico Agroecológica é uma articulação que envolve mais de 25 organizações e agricultores (as) familiares, assentados (as), quebradeiras de coco e quilombolas que desenvolvem práticas agroecológicas nas suas comunidades e territórios abrangendo 12 municípios do Bico do Papagaio, extremo norte do Tocantins, que compreende a área de transição dos Biomas Cerrado e Amazônia.

 

(Imagens: Equipe APA-TO e MST)



Misereor Ford Foundation TFCA Inter America Foundation FBB Cese Brazil Foundation Fundo Amazônia PPP-Ecos Caritas Associação Nacional de Agroecologia Rede Cerrado FAOR Abong DoDesign-s Design & Marketing